Compras em Cancún

Este blog é especialmente dedicado à quem pretende visitar este lindo destino e
deseja aproveitar para fazer umas comprinhas! Moro aqui há cinco anos e posso dar
ótimas dicas!


quarta-feira, 10 de julho de 2013

Low-cost???

De um tempo para cá lojas de mass market viram como o custo de seus produtos subia de maneira exponencial. Eu não vou questionar se essa subida de preços se deve ou não ao incremento do IVA, mas o que está claro é que as quantidades que pagamos por alguns produtos de lojas como Bershka, Zara ou H&M, essas que chamamos low-cost, de low-cost não têm nada.
A Mango tem apostado em uma drástica baixada de preços de seus produtos em até 20% devido à crise econômica, porém há outras redes de lojas que não pensam o mesmo e oferecem em suas lojas peças que chegam a (ou superam) 500 reais.


O caso da Zara pode ser que seja o mais evidente, pois pelo site é bem mais fácil verificar o preço se seus produtos, e horrorizar-se com o custo de seus abrigos, alguns de quase mil reais. Só me ocorre pensar que a idéia da Zara é deixar a segunda linha TRF a preços mais acessíveis, que sim poderíamos categorizar como low-cost, e desta forma subir os preços da Zara Woman.
Mas estes preços exorbitantes não são somente coisa Zara. O fato de que as coleções de H&M com grandes designers tenham um preço mais elevado que o normal é inclusive compreensível, mas na temporada outono-inverno 2012 pudemos encontrar saias da marca sueca a 249 euros, algo incompreensível.

Suponho que atualmente estas redes de lojas tentam captar todo tipo de bolsos, desde os mais modestos a outros que podem permitir-se algum que outro capricho. A questão é, você pagaria mais de 500 reais por uma roupa da Zara ou H&M?